quarta-feira, 25 de novembro de 2009

vejo-te perdida

vejo-te!
nos passos que não deste...
nos momentos em que fechaste os olhos.
e nunca deste pela minha presença, sabes porquê? porque vives perdida. perdida de ti...

3 comentários:

Um Olhar disse...

Os teus poemas são belos em todos os sentimentos que são escritos.

Bjo
Fatima

Uana Mahin disse...

que belo poema!
parabéns.

Marta Vasil disse...

Parece-me que estas duas últimas e aparentemente simples postagens podem cruzar-se entre elas quando deixam transparecer alguma conflitualidade emocional nas relações que as pessoas têm consigo próprias e com os outros.
É sempre bom vir aqui
MV