sábado, 21 de novembro de 2009

estás aí?

ouves-me? vês-me?

procuro-te num poema, mas nunca te encontro. procuro-te nas entrelinhas das prosas e não te oiço. nas crónicas percorro cada linha para sentir-te, mas não sinto nada.

por onde andas não sei, nunca descobri, mas sei-te por aqui…

2 comentários:

Um Olhar disse...

No imenso do teu sentir...Há na verdade distâncias insuperáveis, que se transformam numa angústia permanente.

Bjo
Fatima

Equipe !SS disse...

Blog bacana esse. To virando seguidor.