domingo, 14 de dezembro de 2008

perco-me

não sei que sou
porque procuram por mim?

sei apenas do arcano
que ilude o meu corpo

não mintam! eu existo assim…

Um comentário:

Marta Vasil disse...

GE3

Estas palavras (que arrepiam) parecem sentidos perdidos num labirinto da vida...
Urge encontrá-los!

Um abraço

MV