domingo, 9 de novembro de 2008

mundo de ilusão

perdi-me,

num desejo triste

entre vontades sem noção

perdi-me,

no gesto que nunca viste

sem que soubesses a razão

perdi-me,

por amar-te demais

num mundo de ilusão…


GE3 em: 13/10/2008

4 comentários:

Vera disse...

Amar pode ser (é) realmente um ilusão...

Beijo

nas asas de um anjo disse...

adorei este poema, q profundidade e verdade q encerra!

de facto, amar é viver, tb, na ilusão ou no fosse o amor um ideal, por isso, nunca perfeito na sua prática, por quem o pratica...e o problema é q parece q não conseguimos viver sem esse mundo de ilusão, quase como uma drofga, um vício, um analgésico...

Marta Vasil disse...

Obrigada por ter passado pelo meu canto. Vou ver as suas postagens, com tempo. Quanto à de hoje, gostei muito e fiquei a pensar sobre ela e ...como diz a Vera, amar pode mesmo ser uma ilusão, e começa a doer muito quando percebemos a (des)ilusão.

Beijo e boa tarde de Domingo

MV

Vanda Paz disse...

Quantas vezes nós nos perdemos...quantas?

Beijo