segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

perdi-te

nunca te tive
nem terei
mesmo amando-te arduamente

perdi-te
nessa loucura de ser indulgente.

Um comentário:

Marta Vasil disse...

O futuro pode acontecer a qualquer momento do presente. Porquê dizer nunca?

Um abraço

MV